As 23 voltas

A linha invisível que une uma volta e outra chama-se ‘trajetória’, é aquilo que eu faço com o meu eu – ou com os ‘eus’ existentes aqui dentro.

A nova volta me fez fazer as pazes com a solidão. Parece taciturno dizer isto, no entanto, a solidão quando bem afeiçoada de si, é solar. Tão solar que ilumina pensamentos antes obscuros, pensamentos carentes de claridão.

Ao ficar mais velha (olha lá, nem tão velha) a gente entende que o tempo é rei de muita coisa, que pessoas a quem a gente jurou estar sempre próximo, mal sabemos onde estão enfiadas, que metas feitas há 2 anos atrás não foram cumpridas e que, elas precisam de mais tempo do que aquilo que a gente estipula, imagina. Paciência também é chave.

Coragem é uma virtude difícil de trazer pro peito, ela quer demais, exige demais, ela quer mudança de dentro pra fora e, é tão difícil mudar quando a gente se acomoda, a vigésima terceira volta teve que colocar a mão no quadril e rebolar (suar é bem mais verdade) pra “segurar” essa danada e tentar fazer bom uso dela, pelo menos até ela não escapar novamente [porque ela vai].

Mania tola essa nossa de se enfiar em espaços que não são nossos, em ficar próximo de gente nada a ver com a gente, em cantar bem-me-quer mal-me-quer quando a gente sempre sabe quando se quer –  sinônimo de amor é atenção [seja ele qual for].

(Abro um parêntesis aqui para o “gente nada a ver com a gente”, fuja dessas pessoas em qualquer situação) Se tem algo que também aprendi nesse ciclo, é que ficar próximo de gente que agrega positivamente é uma dádiva sem tamanho. Gente que nos ensina a ser melhor, a crescer, a se tornar uma versão mais apurada, esse é o tipo pra deixar ao nosso ladinho, à esquerda, de presente.

Aprendi que enquanto alguns já são selva, eu ainda estou crescendo num vasinho, e que a palavra saudade tem a sua densidade de existência tupiniquim, intensa e bonita.

É muito verdade isso de tornar-se um vinho com o tempo, as exigências também aumentam por aqui, o gosto fica mais rebuscado, quando me imaginaria lendo Foucault, Sartre e de Beauvoir? Quando me imaginaria ouvindo Mozart? Quando me imaginaria dando mais atenção à arte? Kahlo, Degas, Monet? E, ao mesmo tempo, essa nova eu quer abraçar a cultura local, os pequenos detalhes, o que me faz ser dessa terra. A nova eu também quer experimentar, muita coisa, muita coisa. Se conseguirei? Não sei, também não há mais pressa, há “O tentar”, é isso que há por aqui e, julgo eu, isso é o mais importante.

Sei que embora esse mês um teste de facebook tenha me lembrando que as minhas ideias de mundo se assemelham as do Schopenhauer – pessimista em ação – também sei que, esse meu pessimismo ainda é um aliado e tanto nas decisões, e no fim, me dou bem com esse sentimento, sabendo dos seus contras…

Ainda sou do tipo que vez ou outra recita o pai nosso em prece, quisera ser livrada de todo o mal, também faço preces por aqueles a quem não conheço, mas sei que existem, é só que… É uma oração tão simples e tão bonita, gosto de pensar em Deus como Rubem Alves descreveu “pense no mar como uma metáfora de Deus… pense em Deus como um oceano de vida e bondade.”, o mar! O mar é mistérioso, belo, incontrolável, apaziguador… Noutras noites as únicas palavras que ecoam em minha mente me dizem que a terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica, que é um acidente de geometria e ótica e, ainda assim, o único lar que temos, eu oro Sagan às vezes. E ainda não sei como sou assim.

Sei que perante a lei eu sou aquilo que chamam, como é que é… Ah, sim… Jovem-adulto, poderia ter resumido esse texto nessa definição, deixar em aberto as infinitas possibilidades de ser essa espécie ‘híbrida’ – é assustador e delicioso.

Mal posso esperar para completar a vigésima quarta volta, o que ela trará? Sei que esta completa hoje deixou um monte de dever de casa, espero eu não ser uma aluna indisciplinada, quero resolver tais questões e aprender com elas.

Aprender, é isso que chamam de aniversário?!

 

Anúncios

18 comentários Adicione o seu

  1. ludoevico disse:

    Parabéns pelo post e pelos anos de vida⭐️✨

    Curtido por 3 pessoas

    1. Maby Ferreira disse:

      Gratidão! 💛 ^^

      Curtido por 1 pessoa

  2. P. R. Cunha disse:

    Muitas parabéns, Maby! Que a vida continue serena consigo.

    P.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Maby Ferreira disse:

      Muito obrigada, Pierre! ^^

      Curtido por 1 pessoa

  3. Mayara Freire disse:

    Essa fase ‘hibrida’, essa passagem de uma coisa para outra, onde você é ou quase é, mas que com certeza esta aprendendo a ser, é importante e intransferível. É uma oportunidade de um mergulho para dentro de si. É enriquecedor quando aceitamos e mergulhamos nisso tudo.
    Parabéns pelo texto, é bela a sua forma de lidar com as palavras e as coloca-las no papel.
    Feliz aniversario (atrasado rs) e que sua curiosidade e sede pelo mundo te levem a lugares incríveis (geograficamente e internamente).

    Curtido por 1 pessoa

    1. Maby Ferreira disse:

      Que comentário mais delicioso de ler haha! Gratidão pelas palavras, Maya! Tu é luz! 💛 ^^

      Curtido por 1 pessoa

      1. Mayara Freire disse:

        Tu que é ❤

        Curtido por 1 pessoa

  4. Thais Felicia disse:

    Que palavras posso usar para descrever o seu texto? Tenho que pensar muito para ver quais se encaixariam melhor. Eu me identifiquei com muitos trechos, realmente com o tempo viramos um vinho, com gostos mais apurados, ficamos até “chatinhos” com algumas coisas. Mas as mudanças são boas e necessárias. Evoluir é uma dádiva para qual ser humano.
    Te desejo tudo de melhor! Que consiga realizar aquilo que sempre teve vontade!
    Um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Maby Ferreira disse:

      Thais,

      Creio que amadurecer é um caminho parecido – normalmente a duras penas – só muda o tempo de cada um… Obrigada pelas palavras gentis.
      Abraços! ^^

      Curtido por 1 pessoa

  5. Jorge Sasgarante disse:

    Phará bens! E, tudo o mais, Maby Ferreira do coração amarelo!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Maby Ferreira disse:

      Não me apareça nesse site sem link de música (meio que não é vc), tá bommm…Gracias, Sasgarante! hahaha ^^

      Curtido por 1 pessoa

      1. Jorge Sasgarante disse:

        “Não me apareça nesse site sem link de música (meio que não é vc), tá bommm…” huahuahua tá beleza 🙂 pois então, sabendo que você aniversaria em 18 de novembro (e que esta data é da galera de escorpião), eu lhe presenteio com esta música feita pra galera de Escorpião: https://www.youtube.com/watch?v=3-GwrEggPmo e, já que seu signo é de água, indico um cd feito considerando este elemento (https://www.youtube.com/watch?v=4Kp0LxKTZhk) e aqui está o que escrevi (há muito tempo), sobre os 4 álbuns do Mastodon: http://96kbps.blogspot.com/2014/02/4-cds-do-mastodon-103-remission-2002.html e, aqui, o que escrevi sobre o cd da rancore 😀 -> http://96kbps.blogspot.com/2014/03/107-rancore-seiva-2011-12-signos-12.html

        Curtido por 2 pessoas

      2. Maby Ferreira disse:

        Cara, como tu faz isso comigo? Mistura musica e astrologia hahaha (alô de humanas), sim hehe
        “Ao caminhar eu aprendi que a felicidade a gente encontra ao dividir…” nada mais eu!
        Ah, eu achei muito legal os CDs baseados nos elementos, é tudo bem pensado, referências interessantes [mas leviatã foi maldade rsrsr]
        Obrigada, viu?! 🙂

        Curtido por 1 pessoa

      3. Jorge Sasgarante disse:

        Obrigada, viu?! 🙂 -> 🙂 you’re welcome, maby! Que bom que gostasse 🙂

        Curtido por 2 pessoas

  6. mariel disse:

    Parabéns. Adorei a possibilidade da solidão ser solar.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Maby Ferreira disse:

      Isso, refiro-me aquela solidão muitas vezes descrita por Clarice. Ah, obrigada! ^^

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s