Maratona Oscar 2020 – Coringa

[Bom, devo dizer que esse ano simpatizei com os longas, então irei voltar com os posts individuais.]

Eu gosto de filmes de heróis, eles até me animam, mas nunca fui aquele tipo de pessoa que se empolga para vê-los ou faz muito alarde, no entanto, eu simplesmente fico fascinada quando super-heróis se mostram humanos, para mim, são os melhores momentos. Logan (2017), por exemplo, me rendeu muito choro e momentos contemplativos.

O coringa de Todd Phillips interpretado pelo magistral Joaquin Phoenix (HER, um filme sobre solidão e amor), se sobressai ao termo “filme de super-herói”, primeiro que o Coringa é um personagem descrito como arqui-inimigo do Batman – aquele que é tido como herói –  e segundo que o filme explora o gênero drama, criando um caminho quase palpável. Mas afinal, quem é esse vilão?

O longa conta a história de Arthur Fleck (coringa), um sujeito que trabalha como palhaço durante o dia e tenta a sorte como comediante de stand-up à noite na Gotham city, cidade onde nota-se a fragilidade da sociedade em suas ruas poluídas e violência alarmante, mas Arthur Fleck demonstra ser um homem sonhador e por vezes, até bem inocente. Com um distúrbio mental, o personagem toma seus remédios fornecidos pelo governo e faz terapia, no entanto, em uma altura do filme a gente percebe que o sistema falha com ele, ele fica sem os seus remédios e obviamente precisa continuar a vida.

É um arco que traz o personagem pra realidade, que soa mais como um estudo da loucura e da sociedade, uma sociedade carente de boas referências e principalmente, uma sociedade que sofre com a ausência do Estado.

É um filme muito plausível, verossímil e chega a assustar e comover, é como se contasse a origem do coringa e como se isso fosse possível de acontecer ou ter acontecido na época, a história se passa nos anos 70 e a sensação que dá é que o Arthur poderia ser um homem comum que sucumbiu a loucura, alguém que poderia ter sido facilmente um dos “instrumentos” de estudo do famoso agente do FBI Robert Ressler.

73319D3B-A11D-4792-A22C-34CD6083FDE5

O filme preenche espaços. A gente observa então um estudo dos sentimentos do Arthur, da vida dele, o que ele passa e entender o que fez ele se tornar o coringa. Então não espere cenas de luta, ação, efeitos especiais ou mesmo ver o Batman e a famosa rivalidade dos personagens, é um filme preenchido pela personalidade e humanidade do Arthur Fleck.

O ponto alto do filme talvez seja o quanto o personagem provoca a sua empatia, você acaba se colocando no lugar dele e entende os motivos que o levaram a se tornar um anti-herói, obviamente não justifica, mas explica e comove. O coringa perfeitamente atuado por Joaquin Phoenix (sério, ele se entregou totalmente) é um coringa vitima da sociedade e por isso você acaba simpatizando já que agora temos um contexto social forte.

1C8B3974-DD61-4617-9219-E238A82BB0DC

A paleta de cores do filme é linda, com tons escuros e gelados, que traz o sombrio e o sujo, dando o aspecto realista a obra. A risada do coringa agora faz sentido, já que aqui o Todd Phillips decidiu trabalhar com transtornos neurológicos, o personagem rir compulsivamente por causa do Afeto pseudobulbar uma reação involuntária e descontrolada uma emoção neurológica, como riso ou choro e ela ocorre sem motivação específica, em contexto indeterminado podendo durar por um longo intervalo de tempo, por isso, Arthur leva em seu bolso um cartãozinho que apresenta as pessoas quando acontece.

76002FA4-795D-4EEE-890A-0801400C3413

Depois de vermos o coringa anarquista de Heath Leadger ou mesmo o coringa raso do Jared Leto, Phoenix se consagra como um que ficará marcado por gerações, ele se aproxima da vilania social, da realidade bruta e praticamente corrompida. Coringa é um filme do universo da DC e consegue ir além do rótulo, ele te faz refletir como nenhum outro filme de herói antes.

Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️

  • “Coringa” é o filme com maior número de indicações, 11, inclusive melhor filme, melhor diretor (Todd Philips), e melhor ator (Joaquin Phoenix).

Estou na torcida pelo Joaquin Phoenix, dedos cruzados.

Volto em breve com mais indicados!

3 comentários Adicione o seu

  1. Ainda não vi, pq penso no Batman. Rsrsrsrs
    O ator é excelente em tudo que participa, até mesmo fora das telas. Recentemente, foi preso por estar numa boa causa, assim acredito.
    Torcendo por ele.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Maby Ferreira disse:

      Sim, ele tinha sido preso protestando contra as mudanças climáticas. Estou feliz que ele tenha levado o prêmio ontem à noite, uma consagração pra um trabalho tão bom e uma pessoa igualmente boa. Ah, veja o filme!!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s